Condição:
Tipo:
Marca:
Modelo:
Ano:
de
a
Pés:
de
a
Valor:
de
a
Região:
* Utilize somente os campos desejados.
NOTÍCIAS NÁUTICAS

Yacht Club Paulista estreia Copa Vela YCP na Guarapiranga

A Copa Vela YCP será aberta neste fim de semana (24 e 25/3), contemplando o anseio dos velejadores em relação à frequência de regatas na Guarapiranga. O Yacht Club Paulista (YCP) detectou lacunas no calendário da Fevesp – Federação de Vela do Estado de São Paulo – e decidiu preenchê-las, cumprindo assim a missão de resgatar e desenvolver a vela na represa paulistana.

A proposta vem desde 2015, quando o clube criou a Copa YCP e movimentou cerca de 120 barcos ao longo da temporada. No ano seguinte a competição reuniu 180 embarcações e no ano passado, como Copa Paulista, ganhou nova dimensão, levando 250 veleiros e 400 velejadores às raias de São Paulo, Santos e Ilhabela. Foram 12 etapas com as participações de Yacht Club Santo Amaro, Clube de Campo São Paulo e Iate Clube de Santos. 

Neste ano serão apenas quatro etapas para 12 classes, em março, maio, agosto e outubro, justamente nos intervalos das regatas de ranking da Fevesp. “A Copa volta a ser um evento do YCP, adequado ao calendário estadual. Eu e Paola (Prada Lorenzi, vice-comodoro do YCP) procuramos manter pelo menos uma regata barla-sota (entre duas boias) por mês, principalmente visando as classes olímpicas e pan-americanas”, justificou o diretor de Vela do YCP, Alonso Lopez.

As primeiras regatas de ranking da Fevesp de 2018, contaram com 30 barcos da classe Snipe e 25 da Laser. “Se mantivermos esses números, garantiremos o mais elevado nível na Copa Vela YCP, além de promovermos a convivência saudável entre velejadores fora da água, antes e depois das regatas, uma característica do YCP”, afirmou Lopez.

Buscando aprimoramento

O sucesso e o crescimento da Copa YCP passam pelas iniciativas do ex-diretor de Vela do YCP, Alberto Hackerott, assíduo velejador de Snipe em parceria com a esposa, Eloah. “Vamos dar continuidade ao projeto do YCP de proporcionar regatas competitivas com nível técnico de campeonato estadual, contando com o apoio da Fevesp”.

Na opinião de Hackerott, com o calendário voltado para as regatas de ranking, a federação gerou alguns buracos para os velejadores de classes importantes como Laser e Snipe. “A missão da Copa é tapar esses buracos com regatas mensais para que as flotilhas se mantenham ativas na Guarapiranga. Acredito que os organizadores do ranking Fevesp não perceberem que a divisão das classes em vários grupos e em diferentes datas, dispersa a turma da vela e causa a multiplicação de eventos paralelos e não rentáveis aos clubes”. 

Com as três raias da represa disponíveis, Hackerott defende a ideia de se promover as etapas de ranking com frequência mais intensa para as classes mais importantes e numerosas, mantendo assim, maior concentração de velejadores no clube-sede no dia do evento. “Dizem que isso traria limitações para ‘se experimentar outras classes’. Creio, porém, que a solução apresentada seja apenas paliativa. Precisamos sim, de novos velejadores, antes de pensarmos no intercâmbio entre as classes”.

Confira AR e IR: https://copavela.wordpress.com/

Programação da Copa Vela YCP

Sábado (24/3)

9h00 - Clínica com Fábio Bocciarelli - sede social

11h00 - Brunch dos velejadores

12h00 - Reunião de comandantes

14h00 - Regatas do dia

Domingo (25/3)

13h00 - Regatas do dia 


Fonte: Redação - Foto: Divulgação

js