Condição:
Tipo:
Marca:
Modelo:
Ano:
de
a
Pés:
de
a
Valor:
de
a
Região:
* Utilize somente os campos desejados.
NOTÍCIAS NÁUTICAS

Brasil é tricampeão europeu da Classe Star na Itália por três segundos

Não poderia ter sido mais dramática a conquista de Robert Scheidt e Henry Boening neste domingo (19) no Campeonato Europeu da Star Sailors League – SSL Breeze Grand Slam. A dupla brasileira estava a mais de 20 segundos dos líderes franceses Rohart e Ponsot a poucos metros da chegada. Uma ultrapassagem praticamente em cima da linha decidiu a competição em favor do bicampeão olímpico por apenas três segundos, após 49 minutos de prova.

O Brasil repete as conquistas de Torben Grael e Arthur Lopes (Tutu) em 2017 e de Augie Diaz (EUA) e Bruno Prada em 2018. Tutu volta ao pódio neste ano com a medalha de bronze ao lado de Paul Cayard (EUA), o aniversariante do dia que chega aos 60 anos. “Eu estava tão cansado que nem acreditei que tínhamos vencido. Só entendi que chegamos na frente quando o Maguila gritou para mim”, comemorou Scheidt ainda a bordo.

A dupla campeã chegou a ser a quarta colocada na primeira perna da prova final disputada por quatro barcos. “Foi uma grande regata, com muita técnica e diversas situações interessantes, levando emoção para quem assistiu. Tivemos uma única oportunidade de assumir a liderança e aproveitamos. Foi incrível e especial por ter as crianças aqui no lago assistindo”, referiu-se Scheidt aos filhos Erik, de nove anos, e Lukas de seis anos, que embarcaram para abraçar o pai logo após a vitória.         

A nona e última regata da fase de classificação definiu na manhã deste domingo os dez finalistas entre 90 tripulações. Com vento norte em torno de 14 nós (25 km/h), chuva e temperatura de 16°C, vitória da dupla Rohart e Ponsot, seguida por Scheidt e Maguila. Cayard e Lopes ficaram em 9º lugar, à frente de Lars Grael e Pedro Trouche, que, apesar da regularidade ao longo do campeonato, ficaram fora das finais por apenas três posições.

Emoção nas regatas eliminatórias

Kusznierewicz (POL) e Melo (POR), líderes da primeira fase; Scheidt e Maguila, segundos colocados, passaram diretamente à final e semifinal, respectivamente. Oito barcos largaram para as quartas de final com nova vitória de Rohart e Ponsot por apenas um segundo sobre Cayard e Lopes. Benemati (ITA), Negri (ITA) e Melleby (NOR) também se classificaram para a semifinal. Merkelbach (ALE), Loof (SUE) e Doyle (EUA) foram eliminados.   

Na semifinal, Scheidt e Maguila juntaram-se às outras cinco duplas e velejaram com o regulamento nas mãos, mantendo distância segura do quarto colocado. Em mais uma chegada dramática, Cayard e Lopes ultrapassaram Rohart e Ponsot em cima da Linha de chegada. A dupla brasileira chegou nove segundos depois. Negri, Melleby e Benemati foram eleiminados.  

Kusznierewicz e Melo ingressaram na regata decisiva, sustentados pela melhor campanha da primeira fase. Apesar de descansados por não terem corrido quartas de final e semifinal, não conseguiram evoluir na prova. Cayard e Lopes lideraram a primeira metade, mas acabaram ultrapassados por Scheidt e Rohart no segundo contravento. A briga ficou entre brasileiros e francês, até a definição em cima da linha de chegada em favor do Brasil.  

O próximo objetivo de Scheidt é o Mundial de Laser, em julho no Japão, visando a campanha olímpica para os Jogos Tóquio 2020, por isso não correrá o Mundial de Star, em junho na Sardenha, também na Itália. O ganhador de cinco medalhas olímpicas deverá retornar à Classe Star na SSL Finals, em dezembro nas Bahamas. Maguila estará no Mundial ao lado de Augie Diaz, enquanto Bruno Prada correrá com Kusznierewicz. Pedro Trouche formará dupla com o holandês Haico de Boer.

Classificação final após 12 regatas

1 - Scheidt e Boening (BRA)

2 – Rohart e Ponsot (FRA)

3 - Cayard (EUA) e Lopes (BRA)

4 – Kusznierewicz (POL) e Melo (POR)

5 – Negri (ITA) e Kleen (ALE):

6 – Melleby (NOR) e Revkin (EUA)

7 – Benemati e Ambrosini (ITA)

8 – Merkelbach e Koy (ALE)

9 – Loof (SUE) e Fatih (EUA)

10 – Doyle e Infelise (EUA)

13 - Lars Grael e Pedro Trouche (BRA)

20 -  Diaz (EUA) e Prada (BRA)

36 - Boer (HOL) e Gonçalves (BRA)


Fonte: Redação - Foto: Divulgação

js